Weby shortcut
Youtubeplay
matemática

Tornar temas matemáticos acessíveis e concretos ao público

Kélem Gomes Lourenço fala sobre os desafios de estudar matemática

Eu faço a UFG

"Apesar de tão temida, a Matemática abre vários horizontes. Foi isso que me fez optar pelo curso de Matemática, em vez do de Arte, que era minha grande paixão. Na graduação cursei disciplinas e palestras que envolviam Matemática Aplicada e, nesse momento percebi que poderia vivenciar a Arte de outra maneira em minha vida. Tive a oportunidade de trabalhar com os temas aplicados no mestrado e no doutorado que foram sobre Sistema Presa-Predador (que avalia coexistência entre espécies) e o modelo Matemático da Fonação (visa entender o princípio da fala humana). Além desses temas, hoje trabalho em parceria com Modelos Estocásticos (probabilidade) e de Genomas (computacional). O que me interessa é associar temas diversos à Matemática e torná-los “acessíveis e concretos” ao público. Não é isso que a Arte faz?

Desde a graduação em Matemática me sentia desafiada em vários contextos: primeiro por vir de uma escola pública e sentir que pouco sabia; por ter de conciliar trabalho e estudo; e em pouquíssimos momentos tive de mostrar aos colegas de estudo que minhas habilidades não estavam associadas ao meu gênero, pois existia uma certa competição. Mas na Universidade há espaço para todos, independente de sexo, raça e cor. Senti isso ao ingressar como professora doutora no IME/UFG. Basta ter bons projetos de pesquisa, ensino e extensão e a promoção virá pelo mérito. Talvez em alguns momentos estejamos mais vulneráveis que os colegas do sexo masculino, por ter de conciliar o trabalho com a família, casa e pelo fato das mulheres em geral serem mais sensíveis, mas isso não nos impede de exercermos nossa profissão com perfeita maestria. Os desafios e obstáculos fazem parte do crescimento pessoal."

Kélem Gomes Lourenço é professora do Instituto de Matemática e Estatística da UFG

Quer falar sobre sua pesquisa ou projeto de extensão? Escreva um texto em primeira pessoa e envie para o jornalufg@gmail.com

Fonte : Ascom UFG

Categorias : Eu faço a UFG edição 91

Listar Todas Voltar