Weby shortcut
Youtubeplay
Editorial

Inteligência humana

Repórteres Vinicius Paiva e Luciana Gomides mostram pesquisas baseadas em Inteligência Artificial desenvolvidas na UFG

Luiz Felipe Fernandes*

As obras cinematográficas são bem-sucedidas no papel de representar o devir de uma sociedade permeada pelos avanços tecnológicos. A ficção científica explora desde cenários apocalípticos em enredos que vislumbram uma espécie de rebe- lião das máquinas, com robôs adquirindo cognição e sentimento, até paraísos quase oníricos em que a humanidade se satisfaz plenamente de aparatos tecnológicos sempre prontos a servi-la.

Essa possibilidade dual tão comum nos filmes parece ficar ainda mais verossímil quando a está associada ao conceito de Inteligência Artificial - esse sim calcado na realidade objetiva, consolidado como campo de estudo acadêmico e que possui grande e variado potencial de aplicação prática para a melhoria da vida de todos nós. Os repórteres Vinicius Paiva e Luciana Gomides foram em busca de pesquisas baseadas em Inteligência Artificial desenvolvidas na UFG e descobriram importantes projetos relacionados às áreas da saúde, da acessibilidade e do marketing, frutos da inteligência humana que constitui a Universidade. Pesquisas como as que destacamos nesta edição do Jornal UFG só são possíveis com investimento e, nesse aspecto, o cenário em todo o país é de retrocesso.

Artigo do professor José Alexandre Felizola Diniz Filho aborda os impactos dos cortes de recursos que atingem o fomento à pesquisa científica no Brasil. Importante destacar que a UFG participou ativamente do Dia C da Ciência, no último dia 25 de outubro, para sensibilizar a sociedade sobre a importância do conhecimento gerado pelas universidades.

Os cortes no orçamento dos últimos anos foram uma das principais dificuldades enfrentadas pela gestão 2014-2017 da UFG. O assunto é abordado na entrevista desta última edição do ano, na qual o reitor Orlando Amaral faz um balanço de seu mandato, dos desafios e dos avanços nos quatro anos em que esteve à frente da Universidade. Apesar das dificuldades, o momento, segundo o reitor, é de engajamento na luta em defesa da UFG. E isso é papel de todos nós!

* Coordenador de Jornalismo da Ascom

Destaque do mês

errata

 

Fonte : Ascom UFG

Categorias : editorial Edição 92

Listar Todas Voltar