Weby shortcut 1a5a9004da81162f034eff2fc7a06c396dfddb022021fd13958735cc25a4882f
Youtubeplay db0358e6953f0d0ec2cd240bca6403729d73b33e9afefb17dfb2ce9b7646370a

Projeto visa qualificar práticas em Saúde Mental

Logo Jornal

Publicação da Assessoria de Comunicação da Universidade Federal de Goiás 
ANO VII – Nº 59 – JUNHO – 2013

Projeto visa qualificar práticas em Saúde Mental

O Saúde Mental na Roda realiza encontros mensais visando discutir problemas e soluções para melhorar a atenção e a promoção em Saúde Mental na UFG e na rede SUS

Texto: Kharen Stecca | Fotos: Ana Maria Antunes

Denis é um aluno recém-ingresso na UFG, no curso de Enfermagem. Tem 19 anos e é natural de Porangatu (GO). Muito ligado à família, que se esforça para mantê-lo na faculdade, sente-se na responsabilidade de dar aos familiares o retorno esperado: formar-se em um curso superior. Sua adaptação não é fácil e para tentar se integrar ao grupo, começa a frequentar festas universitárias, fazer uso abusivo do álcool e a ter um comportamento sexual às vezes promíscuo, para provar sua masculinidade. Por outro lado, a sobrecarga de atividades na faculdade o deixa ansioso, diminuindo sua capacidade de concentração nos estudos e prejudicando seu desempenho acadêmico. Denis sai mal nas provas, falta às aulas, perde a credibilidade de professores, colegas e ganha o estereótipo de aluno relapso e problemático, passando a depender do álcool para dormir.

Pet Saúde

Denis é um personagem de uma peça de teatro, que representa uma realidade que vem crescendo dentro da universidade: estudantes que, diante de rotinas complexas, expectativas altas, cobranças sociais e distanciamento de familiares e amigos, vivenciam grande sofrimento emocional e buscam na bebida ou nas drogas ilícitas, um alívio para seus problemas. Na  ncenação, Denis teve o apoio de um colega que, percebendo sua vulnerabilidade, o acompanhou até o Programa Saudavelmente da UFG onde alternativas de cuidado foram propostas, acionando
parcerias com outros serviços. No cotidiano universitário, no entanto, o desfecho acaba sendo, muitas vezes, a evasão.

Segundo Patrícia Amorim, psiquiatra do Programa Saudavelmente
da UFG, programa coordenado pela Pró-reitoria de Assuntos da Comunidade Universitária (Procom), diversos estudos locais e nacionais apontam os estudantes universitários
como um grupo de risco em saúde mental, apresentando mais problemas, como crises emocionais, uso abusivo de drogas e transtornos mentais do que a população geral.

Saúde Mental na Roda

Para tentar mudar essa realidade e acolher da melhor forma possível o estudante, o Programa Saudavelmente da UFG, em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde criaram o Projeto  aúde
Mental na Roda, no contexto do Pró-Pet Saúde Mental (SM). O projeto é financiado pelo edital Pró-pet Saúde 2012-2014 com verbas tanto para promoção de mudanças curriculares (Pró-Saúde)
como bolsas para professores, profissionais do SUS e estudantes envolvidos (Pet-Saúde). O objetivo é reunir professores, preceptores do SUS, monitores e colaboradores do Pró-pet Saúde em um processo de educação permanente que visa problematizar e qualificar as práticas de acolhimento e apoio matricial em saúde mental. O projeto propõe também atividades de  promoção e educação em saúde abertas à comunidade universitária e do SUS, desenvolvidas em Rodas Ampliadas de Saúde Mental que acontecem mensalmente na UFG.

 box 1

 

Foi na Roda Ampliada, realizada no dia 27 de abril, abordando a saúde e o adoecimento mental na universidade, que o teatro sobre o personagem Denis foi apresentado. Após o teatro, os mais de 70 participantes do evento foram convidados a refletir sobre os determinantes do adoecimento de Denis e identificar o que poderia ser feito para ajudar a promover sua saúde mental, por cada um dos implicados: o próprio estudante, sua família, os colegas, os professores e coordenadores de curso, os profissionais de saúde e os gestores da universidade.

Saudavelmente

O Programa Saudavelmente ofereceu por longo tempo atendimento psiquiátrico e psicológico individual aos estudantes da UFG. Desde 2009, vem transformando suas práticas de cuidado, fortalecendo o trabalho interdisciplinar, atendimentos em grupo focado nas situações de crise e ações de  promoção da Saúde Mental. Com a redução do quadro de servidores devido às aposentadorias sem reposição automática, o programa teve de suspender os atendimentos para reestruturação.

Nessa reestruturação, o Saudavelmente está priorizando a criação de espaços de discussão dos problemas de Saúde Mental na universidade, com o objetivo de envolver estudantes servidores, gestores da UFG e parceiros na busca de soluções conjuntas que favoreçam a saúde da comunidade universitária. O projeto "Saúde Mental na Roda", desenvolvido no Pró-Pet SM, se inclui nessa perspectiva. A intenção é fortalecer a integração ensino-serviço comunidade e a educação permanente como estratégias de transformação e qualificação do cuidado em saúde, em especial a saúde mental, tanto na UFG quanto no SUS.

Paralelamente a esse projeto o Programa Saudavelmente está sendo institucionalizado e sua reestruturação foi aprovada pelo Conselho Universitário da UFG. Segundo o Pró-reitor de Assuntos da Comunidade Universitária, Júlio Prates esse é o primeiro passo para que existam condições de contratação de novos profissionais para o programa, dando assim condições de atendimento não só a estudantes, mas também a  ervidores, contribuindo para o bem-estar de toda a comunidade universitária. Enquanto essa estruturação não acontece, a UFG tem buscado construir e fortalecer parcerias para garantir o cuidado das pessoas atendidas no programa junto à rede SUS de Saúde Mental, bem como a programas gratuitos de atendimento como o oferecido pelo curso de Psicologia da UFG, Sociedade Goiana de Psicodrama (Sogep), entre outros.

Vivendo e aprendendo

O Pró-Pet SM integra seis serviços da rede SUS e o Programa Saudavelmente, como cenários de prática para graduandos de oito cursos de saúde. Um desses serviços é o Consultório de Rua, uma equipe composta por enfermeiro, psicólogo, médico, educador social e também estudantes na área de saúde, que percorre as ruas de Goiânia propondo acolhimento, ações de redução de danos e articulação de cuidados em saúde para essa população. Juliana Carvalho de Lima, cadêmica de Enfermagem na UFG e bolsista do programa Pró-Pet SM, integra a equipe do consultório de Rua. Ela conta que nunca tinha pensado nessa população e hoje a enxerga de outra forma. Ela considera uma importante experiência vivenciar essa prática de atendimento na sua formação profissional.

Thays Millena Alves Pedroso é estudante de Biomedicina na UFG e também bolsista PRÓ-PET SM no Centro de Atenção Psicossocial - CAPSad CASA, outra unidade do SUS. Ela acredita que sua participação nessas atividades permitiu não só que ela aprendesse a prática do atendimento, como auxiliou na forma de perceber as necessidades dos usuários de drogas e outros pacientes atendidos na unidade. "É muito fácil perceber a diferença do profissional que sabe interagir com o paciente da forma correta. Esse trabalho permite que tenhamos um olhar mais humanizado sobre o paciente", afirma Thays.

Categorias : saúde mental pet saúde drogas

Arquivos relacionados Tamanho Assinatura digital do arquivo
pdf p.4 187 Kb f54a107c5b5e1d6dca38981e565d8144
Listar Todas Voltar